5 razões para o RH assumir o papel de influenciador

Não é novidade que o papel do profissional de Recursos Humanos mudou muito nos últimos anos. Aliás, não é que mudou, e sim evoluiu. Por trás da aparente simplicidade da frase “o RH é cada vez mais estratégico”, há o desafio do setor trabalhar em conjunto com líderes e gestores para promover ações de ESG, diversidade & inclusão, saúde mental, engajamento, propósito, benefícios, uso de dados, construção de ambiente organizacional saudável e seguro, e muito mais. Muito mais do que somente fechar a folha e receber atestados médicos, não é mesmo? Por isso e por outras, mais do que nunca o profissional de RH precisa se posicionar e assumir um papel de influenciador.

Mudança organizacional
Muitas vezes, o RH precisa liderar processos de mudança dentro da empresa, como a implementação de novos sistemas ou a adoção de novas políticas. Nesses casos, é fundamental que o profissional de RH seja um bom influenciador para garantir que a mudança seja bem recebida pelos colaboradores.

Dentro da empresa, tal conceito de “bom influenciador” passa pela ética, pela credibilidade, pelo respeito às pessoas e, principalmente, pela intenção genuína de ouvi-las e buscar melhorar sua qualidade de vida. RHs que se preocupam com as pessoas assumem uma influência positiva.
Aumento de engajamento

Sabe o famoso “elogie em público, critique em particular”? O conceito de “em público” se expandiu com as redes sociais. Assim como é importante que o RH valorize iniciativas, ideias e boas práticas, é igualmente relevante que elas sejam expostas. O LinkedIn é uma porta de entrada para que o profissional de RH alavanque ações favoráveis, interaja com as pessoas e, claro, ofereça dicas e recomendações para que outros profissionais possam seguir caminhos igualmente positivos.

Mas, lembre-se, antes de assumir tal postura, a lição de casa deve ser feita. Ou seja, de nada adianta listar dicas e sugestões para melhorar o bem-estar das pessoas se nenhuma delas é aplicada dentro da empresa.

Melhorar a comunicação
Quem se aventura nas redes sociais com o propósito de ajudar pessoas, seja com a produção de textos ou vídeos, naturalmente, com o tempo, tende a desenvolver sua capacidade de se comunicar. As mídias trazem para perto uma pluralidade de perfis e pessoas que as empresas nem sempre abrangem – embora, reforçando, RHs, líderes e gestores devem trabalhar para mudar isso.
Ser um bom influenciador pode ajudar a estabelecer uma comunicação mais clara e eficaz, assim potencializando feedbacks (tanto os dados quanto os recebidos) e tendo maior embasamento para lidar com diferentes situações.

Melhorar a resolução de conflitos
Conflitos entre colaboradores ou entre colaboradores e liderança são inevitáveis em qualquer empresa. Nesses casos, o profissional de RH pode atuar como mediador e influenciador para ajudar a resolver os conflitos de forma pacífica e produtiva.

Assim como trazido no tópico anterior, a jornada influencer do profissional de RH pode abrir o seu horizonte para compreender melhor diferentes problemas e perspectivas, o que contribui para maior assertividade na resolução de conflitos.

Fonte: https://rhpravoce.com.br/canal/5-razoes-para-o-rh-assumir-o-papel-de-influenciador/